A Diplomacia contestatária – Adriano Moreira

…”Trata-se de um problema secular, da fronteira europeia, que diz respeito à circulação para as águas quentes do Mediterrâneo, e que a discrição do presidente Putin não é suficiente para manter na penumbra. Nem para aconselhar que seja esquecida pela NATO a importância da presença da Grécia na União quando o mar Mediterrâneo está transformado num cemitério, a agitação islâmica, designadamente do Estado Islâmico, é crescentemente inquietante, e a declaração da “fronteira de interesses”, do discurso russo, não tem qualquer relação com orçamentos, tem-na tradicionalmente com contingentes. Por isso, a atenção dos EUA já foi manifestada, e parecem urgentes duas coisas: a revisão dos Tratados, e o fim da Europa-Arco-Íris, com a diversidade jurídica e de facto dos estatutos estaduais.”

Adriano Moreira, DN

a crónica pode ser lida aqui.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s